26 de janeiro de 2016

Escolhendo a profissão: por onde começar?


Saber o que queremos ser futuramente é algo que já vem desde a infância. Lembro-me que, durante minha infância, comentava muito com meus pais e na Escola que queria ser professor quando crescesse. Essa era uma das minhas vontades e ideias do que queria, mas com o passar do tempo acabei revendo meus gostos e optei por outra profissão.

Pois bem! Escolher a profissão parece ser uma tarefa tão simples. Pode até ser! Pesquisas apontam que a maioria dos jovens tem dificuldade para escolher uma profissão. Alguns geralmente já carregam consigo esse dom de saber o que querem seguir no futuro e acabam exercendo exatamente isso. Mas outras ficam indecisas entre duas ou mais áreas e não sabem como descobrir a profissão na qual se encaixam.


Não sei vocês, mas eu acredito muito na questão que precisamos fazer aquilo que realmente amamos, não se preocupando se o salário é alto ou baixo. A maioria das pessoas de hoje se frustram em suas profissões porque simplesmente não fazem o que gostam. Não há amor depositado! Por isso, destaco aqui neste post que você deve escolher a profissão que ama, aquilo que vai te dar prazer de exercer no dia a dia. Ganha bem ou mal ($$$$)? Não interessa! Ninguém é feliz fazendo o que não gosta.

Desde criança, eu sempre sabia que queria ser professor. Ao passar dos anos e descobrindo novas áreas que poderiam me dar melhores possibilidades de desenvolver meu potencial, acabei revendo alguns conceitos e tentando articular minhas habilidades a outras áreas.

Entre a oitava série do ensino fundamental e o primeiro ano do ensino médio, eu já estava bem convicto que seria Jornalismo a minha profissão. Então acabei pesquisando mais sobre a área, contatando profissionais e interagindo com quem já estava fazendo a faculdade.

Leia também: Ensino Médio, faculdade e futuro: como lidar com isso?

Escolhi o Jornalismo por alguns motivos: gosto de me comunicar; gosto de conhecer novas pessoas; gosto de uma rotina diferente no dia a dia; gosto de falar sobre vários assuntos; gosto de Português; gosto de escrever e ainda existem outros motivos que me impulsionaram a fazer esta escolha. 

Se você está indeciso e não sabe o que escolher, eis algumas dicas básicas:

- Faça uma autoavaliação de si mesmo: a sua profissão deve estar articulada com a matéria que você mais gosta na escola. Por exemplo, se você gosta mais de matemática, química ou física, deve seguir uma profissão da área das exatas. Se for Português, línguas estrangeiras, deve optar pela área das Linguagens. Se for História, Geografia, Sociologia ou Filosofia, pode ter certeza que é a área das Humanas.

- Conheça bem suas áreas de interesse: Procure conhecer bem a si mesmo, procure listar os seus principais interesses, talentos e defeitos (ou melhor, pontos que precisa melhorar);

- Pesquise as profissões que você tem mais afinidade e converse com profissionais da área;

- Acompanhe, se possível, o dia a dia da profissão que você quer seguir através de uma pessoa que já a vivencia;

- Não escolha sua profissão na última hora. Pesquise, converse, se informe. Terás tempo de sobra.

Espero ter ajudado vocês e que tenham gostado do post. Deixe seu comentário e conte-me como você escolheu sua profissão.


Acompanhe o Blog nas redes sociais

Nenhum comentário :

Postar um comentário