6 de abril de 2016

Eu assisti:: A Senhora da Van - Resenha Crítica

Maggie Smith realmente é uma atriz extraordinária. E não digo isso porque ela foi a bruxa Minerva McGonagall, da Saga Harry Potter, mas pela sua interpretação no filme A Senhora da Van, seu mais recente trabalho cinematográfico. Eu assisti em primeira mão e, claro, estou aqui para contar um pouco do filme pra vocês!

Dirigido por Nicholas Hynter, a história, de gênero drama/comédia, se passa num bairro inglês de classe média, chamado Camden Town, entre as décadas de 70 e 80, onde Miss Shepherd (Maggie Smith), uma senhora pouco higiênica e com uma vida pra lá de misteriosa, passa a ocupar diferentes pontos de uma rua do bairro, fazendo do seu único patrimônio, a sua van, seu lar. Sendo um incômodo aos habitantes daquela região, ela conhece Alan Bennett (Alex Jennings), escritor tímido e educado demais que, mesmo não gostando da ideia da Miss Shepherd estacionar sua van em frente a sua casa, vai deixando a situação tomando maiores proporções e assim ela torna-se sua "vizinha" por 15 anos consecutivos, até chegar no ponto em que ele ajuda a velhinha, cheia de manias e necessidades.
O longa vai contando as peripécias de Miss Shepherd e a paciência de Bennett, que, praticamente, se desdobra em dois (em sua imaginação) para escrever a história da idosa.

Tecnicamente falando, o filme foi muito bem produzido e as atuações de ambos os personagens principais foram maravilhosas, transmitindo exatamente o que o cinéfilo espera.
A Senhora da Van se destaca por ser considerado um filme "parcialmente" baseado em fatos reais, e é importante frisar que ele mostra uma realidade pouco vivenciada por nós, nos dias de hoje, que é a forma de ajudar e se relacionar com o próximo que necessita de ajuda.

Apesar de ser considerado uma comédia/drama, não achei o filme muito engraçado, nem muito dramático, mas com um enredo que nos traz boas reflexões.

Siga o Blog nas redes sociais

Nenhum comentário :

Postar um comentário