1 de agosto de 2016

Moda sem gênero: tudo que precisamos saber


Nos últimos meses temos ouvido muito sobre um assunto que ainda é bastante polêmico no mundo da moda, e que está causando burburinhos na sociedade: a moda sem gênero. Ainda existe preconceito quando se trata das roupas que, tanto homem como mulher, podem vestir, iguais! Mas voltando algumas décadas atrás, podemos compreender que a moda sem gênero já não é um assunto recente: Coco Chanel, estilista francesa, lá pelos anos de 1920, criou roupas para mulheres baseadas no que os homens vestiam.

Tomamos como exemplo as camisetas de gola, e as calças skinnies. As mulheres, provavelmente, já foram no setor masculino das lojas para ver se encontrava algo que lhe agradasse, não é mesmo? Isso também é válido quando nós, homens, procuramos por calças skinnies feitas - originalmente - para o público feminino.

A moda sem gênero já vem sendo discutida desde 2015, quando duas marcas famosas, em desfiles de moda, apresentaram looks em que homens e mulheres poderiam usar juntos. Mas foi no início deste ano que o assunto se tornou evidente, quando o filho do ator Will Smith, Jaden Smith, conhecido no mundo da moda por explorar looks entre os gêneros, chamou a atenção para esse movimento. Jaden apareceu ao lado de 3 modelos na campanha de moda feminina da marca Louis Vuitton, vestindo as mesmas peças desfiladas nas passarelas por mulheres.
Também tivemos a propaganda de dia dos namorados da C&A, que mostrava namorados vestindo roupas das namoradas e vice-versa. Na minha opinião, a marca não expôs a moda sem gênero, mas mostrou um homem e uma mulher vestindo uma peça totalmente oposta a sua sexualidade. A C&A afirmou que a proposta da campanha, intitulada "Dia dos Misturados", era promover a mistura de atitudes, cores e estampas como forma de expressão. Além disso, a marca afirma que o objetivo era a celebração do amor. 

Ainda existem erros que as marcas cometem ao classificar a moda sem gênero. É importante ressaltar que 'moda sem gênero' significa peças de roupas que tanto o homem como a mulher podem usar, ou seja, ambos os corpos. Por isso a importância de deixar claro que vestido foi feito para mulher e cueca para homem. 


Qual a sua opinião sobre a moda sem gênero? Comenta aí, participe desse post! =)

Siga o blog nas redes sociais

2 comentários :

  1. Particularmente amo a moda sem gênero, até porque eu mesma sempre comprei coisas na ala masculina. A única coisa que eu não entendo é porquê essa campanha que o Jaden participou, por exemplo, teve tanta repercussão: por que as pessoas amam tanto falar da vida dos outros? Honestamente, acho que se homem quiser usar vestido, ok. Se mulher quiser usar cueca, ok. Uma roupa não vai definir absolutamente nada.
    Ainda sim, acho que é legal essa atenção "liberal" que as roupas para ambos os sexos estão ganhando.

    Beijos,
    Bi.

    - www.naogostodeunicornios.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moda sem gênero é super tendência!
      Beijos, Bi. Obrigado pela visita!

      Excluir